Curiosidades

Você não é capaz de ser feliz? A síndrome Bovary pode ser a razão

Você não é capaz de ser feliz? A síndrome Bovary pode ser a razão
Como a protagonista deste romance oitocentista, que sofre de síndrome Bovary vive em um estado de insafisfacción crónica a nível social e emocional. A razão é simples: há uma incompatibilidade entre as ilusões que esta pessoa cria em sua mente e a realidade. Enquanto que os seus desejos e ambições são elevados, a realidade é outra. Não só isso, a própria pessoa que sofre de síndrome costuma fazer mais bem pouco, porque a sua situação mude.

Este termo foi cunhado pela primeira vez pelo filósofo Jules de Gaultier, em seu estudo “Le Bovarysme, la psychologie dans l’ouvre de Flaubert”, que data de 1892.
Características da síndrome Bovary
Vício do romance: É viciado no início dos romances e a limerencia anterior ao compromisso. Vive em busca de um amor ideal e romântico. Um amor tão perfeito como tem visto e lido ao longo de toda a sua vida.
Acredita-cognitivo: Não são capazes de apreciar o que tem, nem o que são, porque vivem centradas em uma ilusão romântica que nunca chegou a ser cumprida.
Frustração e fadiga: Depois de cada momento de felicidade, produz-se uma insatisfação. As pessoas que têm síndrome de Bovary nunca estão satisfeitas, nem com o que sentem nem com os sentimentos que produzem nos outros.
Relações impossíveis: Gosta de relações impossíveis, porque são incapazes de viver em uma situação sentimental possível. É por isso que podem chegar a se envolver em relacionamentos que coloquem em risco tudo o que eles são e o que têm.
Este síndrome não aparece no dicionário da RAE, mas sim, é comum encontrá-lo em enciclopédias termos técnicos, psicológicos e até se especulou sobre as causas que podem provocá-lo. Neste sentido, cabe destacar que muitas das pessoas afetadas (principalmente mulheres) foram abandonadas ou sobreprotegidas na infância, algo que as tem levado a uma necessidade de atenção excessiva por parte dos homens.
Não devemos esquecer, contudo, que a síndrome de Bovary também afeta os homens
Como mencionamos anteriormente, a primeira vez que se falou sobre esta síndrome foi em 1892 e desde então tem vindo a utilizar até 2007. Como é possível? A situação da mulher no final do século XIX e até há apenas vinte anos atrás era muito diferente da atual. Era quase lógico que a mulher viveu no mundo de ilusões com relação a sua vida sentimental, porque era o único sonho que podia aspirar (ou carreira profissional, ou estudos superiores…). A realidade de um casamento não era o que desejava, pois nele as suas ilusões românticas ficavam reduzidas a quinquilharia.

É claro que o homem também estava com uma situação completamente diferente da atual. Isto é devido a que sua educação estava voltada para uma direção diametralmente oposta à da mulher. Como reunir a duas psiques criadas com valores opostos? É a piada da história da humanidade e, especialmente, com a chegada do amor romântico, não consensual, à vida comum. Por sorte, o século XXI está dando pequenos passos em nosso favor. O inconveniente? As síndromes que outrora só afetam as mulheres (ou os homens) agora lhes afetam a ambos.
O que te pareceu a síndrome Bovary? Você sofre? Você conhece alguém que sofra de infelicidade crônica? Se você estiver interessado, pode saber essas dicas para ser mais feliz.