Curiosidades

Suegras assassinas: o caso de Ma Duncan

O Amor de mãe?
Elizabeth Ann Duncan, também conhecida como Ma Duncan, nasceu em 1904, no seio de uma família disfuncional. Esta mulher viveu sua juventude como uma vagabunda e casou-se mais de 20 vezes.
Teve um único filho com o qual desenvolveu uma relação de dependência e obsessão extrema. Talvez a origem dos problemas que desenvolveu essa mulher se deva a que, ao longo de sua vida, e todos os homens o abandonaram, todos, exceto seu filho, o qual desenvolveu um amor doentio.
Ma Duncan
Ma vivia com seu filho, Frank Duncan, inclusive quando este já era um adulto e queria a sua própria independência, Elizabeth sempre conseguia mantê-lo ao seu lado. A relação era tão estranha, que nas noites de tempestade Duncan lhe pedindo ao filho que dormisse com ela porque lhe dava medo.
Em uma oportunidade, Frank pediu a sua mãe que está fora de seu apartamento, diante de tal proposta Elizabeth tentou suicidar-se por isso seu filho, cedeu mais uma vez e permitiu que sua mãe ficasse em casa. Enquanto Elizabeth se encontrava em processo de recuperação por tentativa de suicídio, uma enfermeira que estava a cargo de seu cuidado chamou a atenção de Frank, seu nome, Olga Kupzyck de 30 anos.
Um romance e um crime
Pouco tempo depois de ter sido conhecido, Olga e Frank começaram seu relacionamento, costumavam fazer as atividades normais do dia a dia de qualquer casal, saíam para o almoço, iam às compras, atravessando o parque, o que nunca puderam fazer é ir ao apartamento de Frank, já que sua mãe não estava ciente do romance, de saber enloquecería de ciúme.
Pouco tempo depois, Olga sai grávida, motivo pelo qual decidem formalizar o relacionamento e o casamento, apesar de fazê-lo às escondidas da mãe de Frank. Ela começa a suspeitar que seu filho esconde algo, que começa a investigar e descobre toda a verdade.
Elizabeth Duncan enlouqueceu quando soube que seu filho havia se casado e que, além disso, ia ser pai, os gritos e a histeria não se fizeram esperar por isso, Frank decide se mudar para a casa de sua esposa.
Nesse momento, começou o martírio para Olga, primeiro Ma Duncan conseguiu fazer com que anularan o casamento de seu filho e depois começou a chamar incansavelmente ao trabalho de Olga até o ponto de lhe causar sérios problemas. A magnitude do assédio era de tais proporções que Frank decide ir morar novamente com sua mãe com a idéia de tranquilizá-la.
Quando Olga, grávida de 7 meses, fica sozinha em casa, ocorre a tragédia. Dois homens sequestram e levam para um lugar isolado, onde a bater e estrangu-lam incessantemente. Aparentemente, tratava-se de dois amadores que nunca antes haviam cometido um crime dessa natureza, por isso lhes custou muito poder assassinar Olga. De fato, tiveram que turnarse para estrangularla, finalmente, a enterrar viva em uma cova rasa onde perdem a vida dela e de seu bebê.
Ma Duncan
Quase um mês depois é encontrado o corpo de Olga, em pouco tempo são presos Augustine Baldonado de 25 anos e Luis Moya, de 22 anos, ambos admitiram ter recebido 6.000 dólares por parte de Ma Duncan para assassinar Olga. Duncan foi condenada a morte e o 8 de Agosto de 1962, foi executada na câmara de gás, nesse mesmo dia também executaram Augustine e Luis.
A obsessão, ciúme, loucura levaram a esta mulher a cometer o pior dos crimes, não só matou a sua nora, mas também ao seu próprio neto. Em que ponto termina o amor e começa a loucura?