Curiosidades

Os misteriosos mundos errantes

Os misteriosos mundos errantes
Uma pesquisa publicada na revista Nature, trouxe à tona a existência dos misteriosos mundos errantes, objetos celestes que não giram em torno de uma estrela, mas que navegam errantes e sem companhia no espaço. Quantos desses mundos errantes existem?
Anteriormente, acreditava-se que havia cerca de dois mundos errantes por cada estrela comum. No entanto, agora, de acordo com um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Kavli de Cosmologia e Astrofísica de Partículas (KIPAC), um laboratório independente da Universidade de Stanford, em Palo Alto, Califórnia, calcula-se que há 100.000 mundos errantes por cada estrela da nossa galáxia. Isso significa que esses mundos errantes podem ser até 50.000 vezes mais comuns do que se pensava.
Além disso, os mundos errantes podem mudar as teorias sobre a transmissão da vida, já que “se algum desses planetas nômades são grandes o suficiente para ter uma atmosfera densa, poderiam ter pego o calor suficiente para que exista vida bacteriana”, explica Louis Strigari, responsável por uma pesquisa sobre esse tema, que foi publicado em “Monthly Notices” da Royal Astronomical Society. Embora os planetas nômades não têm o calor de uma estrela, podem gerá-lo eles mesmos, através da atividade radioativa e tectônica interna.
Assim, à medida que os planetas nômades vagar pelo espaço, as colisões podem propagar a vida microbiana por outros lugares.

E como foram criadas? Alguns cientistas acreditam que foram expulsos de sistemas planetários, enquanto que outros argumentam que estes mundos errantes podem ter-se originado a partir de uma nuvem de gás em contração, de uma forma semelhante a como se formam as estrelas, mas a sua temperatura mais fria faz com que não se lhes possa classificar como tal.
“A única existência destes corpos é uma surpresa, e sua origem e destino é um mistério”, afirmou Ray Jayawardhana, cientista da Universidade de Toronto, Canadá.
De momento, haverá que esperar a futura geração de telescópios de pesquisa para realizar um estudo mais preciso sobre esses mundos errantes e obter mais respostas.