Curiosidades

O que acontece com nosso cérebro quando nos levantamos sonâmbulos?

É mais frequente na infância, e sabe-se, que, chegada a idade adulta apenas 3% da população continua a viver estas situações, em especial naquelas épocas em que o stress e a ansiedade fazem mossa em nós.
Agora… Como funciona esse processo? O que acontece quando o nosso cérebro descansa e o nosso corpo age por vontade própria? Hoje em Sintonize Ciência queremos trazer o que nos dizem os especialistas sobre o tema. Se junte a nós!
O cérebro está bem ativo à noite
Ao contrário do que pensamos, o “cérebro não dorme” o que há, basicamente, é desligar de nosso corpo, para lhe proporcionar um descanso físico, enquanto ele, passa a classificar informações, lembranças e levar a cabo processos de depuração do organismo através do sistema linfático…

Portanto, não é que o cérebro esteja dormindo, encontra-se em um estado peculiar de introspecção onde se estabelecem, por sua vez, vários ciclos de sono des-incronizado e sono sincronizado ou profundo. O sonambulismo, aparece, pois, durante o sono na fase NÃO-REM, a fase 3 ou 4. Poderíamos dizer que o cérebro não é consciente do que está acontecendo, não tem o controle diante de determinadas ordens internas que surgem quase de forma automática, e que guiam o nosso corpo a se levantar, andar e chegar a realizar até mesmo tarefas simples. Com o risco que isso implica…
Você sabia que existem casos de pessoas que chegaram a entrar e lançar o seu próprio carro? Ou será que crianças que têm vindo a sair de casa? Há até mesmo quem já começou a preparar o pequeno-almoço…
Quem costuma sofrer de sonambulismo?
É comum que o sonambulismo seja hereditária. De facto, é frequente que vários irmãos da mesma família, o experimentarem.
Não vai afetar em especial a crianças entre os 5 e os 12 anos.
Quando chegamos à idade adulta, se tem dados de que cerca de 3% da população continua sofrendo, em especial nas noites de calor, durante os períodos de estresse, ou quando levamos dias em que dormimos pouco.
Costuma-se ter a idéia de que se acordar um sonambulo, este pode sofrer um colapso, e que, portanto, não é recomendado. Bem, essa idéia não é verdadeira, não vai acontecer nada, se tentamos acordá-los, o que se deve cuidar é fazê-lo com cuidado e com calma, evitando sobresaltarlos. Devemos comentar onde estão e “que se têm levantado da cama dormindo.”
O que é o que ocorre no cérebro dos sonâmbulos?
É possível que pense que o cérebro das pessoas que se levantam de sono por noite deve funcionar de outro modo, que são especiais. Isto mesmo é o que se perguntaram no “Center for Advanced Research in Sleep Medicine” de Montreal, e daí que levaram a cabo um interessante estudo que foi publicado este ano na revista PLOS ONE

Os resultados foram os seguintes:
– Quando uma pessoa experimenta episódios de sonambulismo o fluxo sanguíneo de seus cérebros diminui em diversas áreas, como são, por exemplo, o giro temporal inferior de ambos os lados do cérebro.
– Há um desequilíbrio entre a consciência e a inconsciência. Há áreas que deveriam estar inativas e que, no entanto, estão em pleno funcionamento.
– Algo curioso é que os sonâmbulos não precisam abrir as luzes para guiar-se pela casa. Utilizados, pois, a sua própria memória ambiental avançando de forma automática. E o fazem muito bem, se não há obstáculos estranhos no meio. O curioso, é que suas áreas para a memória recente ou a curto prazo, não está mais ativa, portanto, não podem lembrar o que fazem enquanto são sonâmbulos.
– O seu olhar está abstraída, não olham nem atendem, daí que seja muito difícil captar a sua atenção. Reagem em geral, ao movimento, ao zarandeo, mas não ao estímulo visual ou até mesmo para o auditivo.
De momento, as investigações seguem em andamento, abordando sobre todo esse componente hereditário e, em especial, as estruturas associadas à memória. O tema é, sem dúvida, interessante e estaremos brinco de fazer isso, pedindo, como sempre, que nos trate sobre suas experiências, e solicitando também a conhecer a paralisia do sono. O seu pior pesadelo!