Curiosidades

O boneco Robert, uma história de terror real

Este terrível boneco é famoso por sua reputação assustadora, já que se diz que é possuído por espíritos malignos e que, por sua vez, está amaldiçoado.
A história de Robert
Sua história começa no final dos anos 1800 ou no início de 1900, na Flórida, Estados Unidos. Thomas Otto e sua família se mudaram para uma mansão conhecida como “The Artist House” (casa do artista). A família Otto tinha fama de tratar mal seus funcionários e foi precisamente esta desprezível qualidade o que trouxe o pequeno Robert em suas vidas.
Os Otto contrataram uma mulher Haitiana para cuidar de seu filho Robert, que foi despedida depois que a senhora Otto, supostamente, a encontrara no quintal praticando magia negra. Antes de ir embora, a mulher lhe deu a Robert um boneco grande feito de palha e com olhos de botão. Robert recebeu com entusiasmo o seu presente e foi tal a sua indiferença em relação a esse brinquedo, que o chamou de Robert, como ele. Robert se tornou um companheiro inseparável, o levava à cidade para viagens de compra, dormia com ele e até tinha um lugar na mesa onde aproveitava para dar-lhe bocados de seu prato quando seus pais não estavam vendo. A relação entre a criança e seu boneco logo mudaria.

Pouco tempo depois, eu podia ouvir a Robert conversando no seu quarto, seus pais achavam que ele tinha conversas consigo mesmo, apesar de que se ouviram duas vozes, uma infantil e uma mais grave. De repente, o menino começou a rejeitar o que lhe chamou Robert, pedia que lhe disseram Eugene, seu segundo nome, já que Robert era o nome do boneco. Eugene se via muitas vezes agitado e ansioso, até mesmo, algumas vezes, sua mãe entrou em seu quarto para encontrá-lo acuado e com medo, enquanto Robert observando-o sentado na cama ou de uma cadeira.

Muito em breve, as coisas começaram a piorar, objetos que se moviam de um lado para o outro da sala e os brinquedos de Eugene eram mutilados sem encontrar o culpado. Além disso, Robert aparecia em quartos onde não havia sido deixado e se ouvia risinhos na ala da mansão onde Robert costumava ficar. Muitos países, inclusive afirmaram ler o artigo assomado por diferentes janelas quando a família saía. Eugene tomou muitos dos injustos castigos de sua mãe, sem deixar de repetir: “o Robert fez! O Robert fez!”, quando isso passou.
Muitos dos convidados, asseguravam ter visto Robert mudar de expressão, mesmo em frente aos seus olhos e até mesmo a piscar.
Fechamento e catastrófica liberação de Robert
Os funcionários continuaram indo e vindo, cada vez mais perturbados pelo boneco, e a família de Eugene sentiu que já era hora de fazer alguma coisa. A tia-avó de Eugene sugeriu, então, coloque-o no sótão e afaste-o da criança, embora, aparentemente, isso não gostou muito de Robert. Algum tempo depois, a tia-avó de Robert morreu. Um ataque cardíaco se disse que foi o causador e logo Robert viu-se novamente ao lado de Eugene. De novo, eram inseparáveis.
Robert Eugene se uniram de tal modo que, mesmo após a morte de seus pais e, sendo já um homem casado, Robert continuava tendo um espaço na mesa e dormia no mesmo quarto que o casal de recém-casados.

A esposa de Eugene morreu pouco tempo depois por causas desconhecidas, seguindo Eugene, em 1974, deixando a Robert como o único guardião da mansão, trancado no sótão.
Quando a mansão foi comprada recentemente por uma família que incluía uma menina de 10 anos, Robert virou-se para sair de sua prisão, mas não passou muito tempo antes que a menina começasse a gritar no meio da noite, garantindo que Robert havia se movido apenas e que até mesmo a havia atacado em muitas ocasiões, mais de 30 anos depois, ela ainda diz para os entrevistadores que Robert queria matá-la.
Robert, em actualidade
Robert olha para os curiosos, através de sua urna de vidro, no museu East Martello, na Flórida, onde foi relatado atividade paranormal muitas vezes. Conta-Se, por exemplo, que o leão de pelúcia que Robert mantém em seu joelho muda de perna de vez em quando e que Robert muda de posição, mesmo que a urna de vidro está completamente selada.

Conta-Se que Robert gosta de ferir as fotos que são tiradas dele, fazendo com que se transformem em uma caixa preta, mas sem afetar o resto das fotos. Para evitar isso, dizem que você deve pedir permissão educadamente antes de tirar a foto.
Como curiosidade adicional, te contamos que esta história foi a inspiração do filme “Child’s Play”, onde o famoso boneco assassino Chucky faz a sua aparição.
Se você gostou deste artigo, recomendamos 3 filmes de terror inspirado em fatos reais.