Curiosidades

O bebê que sobreviveu 4 dias enterrado vivo

O bebê que se agarrou à vida na escuridão da terra
Nosso protagonista ainda não tem nome. De momento, continua no hospital de Nanning (China), recuperando-se e esperando que uma boa família que o adote. Nasceu em 20 de abril deste mesmo ano, mas o que aconteceu a partir desse dia, escapa por completo à nossa compreensão. O bebê veio ao mundo com lábio leporino e algum tipo de doença congênita que faziam esta pequena criatura um candidato mais ao abandono. Por que razão? Você pergunta.

Estamos na China, um país onde a política do “filho único” e os escassos recursos de que a população mais humilde, fazem com que o simples fato de dar a luz a uma criatura com algum tipo de problema ou deficiência, pressupõe, de imediato, cerca de despesas de saúde que não podem cobrir. Qual é então a solução? O abandono. Não obstante, há muitos tipos de abandono. Pode-se deixar seu filho em uma instituição ou de um hospital, esperando, assim, que a sorte possa permitir-lhe ter uma vida melhor. Agora, por outro lado, existem também os que não têm escrúpulos e procuram “outros mecanismos” para se livrar dos filhos não desejados.
Isto mesmo é o que aconteceu com o nosso protagonista. Sabe-Se que pouco tempo depois de nascer, ele foi levado ao hospital para ser tratado de febres altas. Os pais pagaram a factura e, depois, voltaram para casa com o pequeno. Deveriam pensar que aquilo iria acontecer mais vezes, e que o bebê iria se tornar uma carga difícil de suportar. O que fizeram então? Pagar a um assassino. Deram a um desconhecido 290 dólares para que fizesse desaparecer. O que fez este homem foi algo simples: deixar o bebê dentro de uma caixa de papelão, e em um terreno baldio. “Não vai demorar muito a morrer”. Teve que pensar. Ao cabo de quatro dias ele voltou e, pensando que o menino estava morto, enterrou-o.

A história podia ter ficado aqui. Um bebê morto e esquecido na escuridão da terra, sem que ninguém como ela, em falta, sem que ninguém o llorara. Ora, a esperança se compadeceu dele e teceu um plano para a criatura. Uma mulher que apanhava flores por essa área, ouviu uns fracos gemidos. O que era aquilo? Como um gato, talvez? Como um animal ferido? O lamento vinha do chão, um pequeno buraco que se abriu no chão. Afastou um pouco de terra e descobriu uma caixa de papelão, e no seu interior… Um bebê.
Não sabemos como, não sabemos de que maneira conseguiu, mas depois de estar 4 dias em aberto e 4 dias, enterrado vivo, o menino conseguiu sobreviver. Uma incrível história com final feliz, e com os culpados, na prisão. No total são 5 os arguidos por este selvageria, entre as quais, encontram-se também as suas duas avós.
Se você gostou desta história, conhecido também como “a caixa coreana da esperança: deixe seu bebê aqui”.