Curiosidades

Ginásios energéticas orientais: tai chi e chi kung

Tai chi, a ginástica energética china
O tai chi é o símbolo das forças opostas e complementares de yin e o yang. Quando se pratica, esses dois princípios se manifestam ao se esticar e contrair-se, ao inspirar e expirar, ao mudar a atitude mental de passiva para ativa e um monte de pequenas ações que se vão misturando e combinando para harmonizar e dar como resultado quietude através do movimento.
O tai chi é uma prática muito saudável para a prevenção e tratamento de inúmeras doenças, entre elas: hipertensão arterial, reumatismo, asma, depressão ou nervosismo. Todo o mundo pode gozar de seus benefícios, pois tanto a forma peculiar de meditação, como a repetição de movimentos relaxados contribuem para a serenidade mental e clareza de pensamento.
Os movimentos do tai chi são lentos e harmoniosos
Pode-Se dizer do tai chi, que é uma ginástica curativa, composta de uma série de movimentos lentos e harmoniosos que devem ser feitas com suavidade e relaxamento, e que tem cinco princípios básicos:
A circularidade dos movimentos: com passos para frente e para trás, em todos os ângulos do corpo.
A continuidade: todos os movimentos são como um rio, fluidos e contínuos.
Relaxamento: o estudante deve ter, ou deve tentar alcançar o relaxamento físico e mental.
O propósito: deve-se ter plena consciência da colocação do corpo e as mudanças que ocorrem no mesmo.
A projeção de poder: quem o pratica deve visualizar como se move a energia (chi) por sua mente e corpo.
A prática do tai chi, reforça o desenvolvimento da flexibilidade corporal, melhora o sistema respiratório, evita problemas relacionados com os nervos e a digestão, aumenta a qualidade de vida e a longevidade de seus praticantes e ajuda a concentrar-se melhor nas atividades difíceis.
Chi kung, respiração e energia
O chi kung é um sistema de exercícios simples e suaves que estimulam a energia vital do corpo. Vem da China antiga e, nos últimos anos, começou a popularizar-se, tanto no Oriente como no Ocidente.
A prática do chi kung, que trabalha especialmente com a energia, com especial ênfase na respiração, implica seguir uma férrea disciplina que inclui o exercício diário. É dada muita importância à atitude pessoal (uma boa vontade é importante), o lugar (um espaço aberto e olhando para o Leste) e o momento (a primeira hora da manhã, com o nascer do sol, é o ideal).
O chi kung convida ao contacto com a natureza
Entre os muitos exercícios que compreende o chi kung, mostramos dois que são fáceis de praticar e comportam muitos benefícios:
Levantar o céu
É bom para quase qualquer doença e se praticamos diariamente seus benefícios superam o mínimo esforço necessário para realizá-lo.
De pé, com os pés quase juntos e os braços pendurados, relaxar.
Esticar os braços para frente, dobrando os pulsos de modo que os dedos quase se tocam.
Mantendo essa postura, mover os braços para cima, descrevendo um arco, que passará por cima de nossa cabeça.
Acompanhar este movimento com uma inspiração e visualizar a energia que flui para o nosso interior.
Quando as mãos chegarem ao alto da cabeça, prenda a respiração, puxando para cima.
Baixe o braços lentamente enquanto expulsa o ar pela boca. Repetir 10 vezes.
Empurrar montanhas
É um exercício que serve para desenvolver a força dos braços e das mãos. Recomenda-Se para aliviar a artrite, o reumatismo e dores nas costas.
De pé, com os pés quase juntos, dobrar os braços para trás, na altura do peito e colocar as mãos para a frente.
Inspirar suavemente enquanto imagina a energia que flui para o interior.
Esticar os braços como se com as mãos, gostaríamos de empurrar algo enquanto expulsa o ar com suavidade.
Voltar à posição inicial e inspirar. Repetir 10 vezes.
O que te pareceu ginásios energéticas orientais que te temos mostrado? Se você se anima a praticar o tai chi ou chi kung certeza que logo você vai perceber os benefícios.
Além disso, você sabia que A dança ajuda a prevenir a demência