Curiosidades

Bomarzo, um jardim para corações partidos

Pier Franceso Orsini, o príncipe corcunda
Pier Francesco Orsini (1523-1588 ou 1512-1583, segundo outras fontes) foi Duque de Bomarzo, mecenas e bartolomeo. Conhecido familiarmente também como Vicino, o duque foi um personagem torturado por sua deformidade e por sua dura vida como mercenário na guerra franco-espanhola, sendo prisioneiro dos espanhóis durante anos. Só o amor por sua segunda esposa, a bela Julia Farnese, lhe deu a paz suficiente.
Pier Francesco Orsini, Duque de Bomarzo
Casou-Se com ela em 1541, e morreu a jovem de apenas alguns anos mais tarde. Em 1552, cheio de dor por todas as perdas que tinha sofrido ao longo de sua vida, Orsini encarregou o arquiteto e designer de jardins Pirro Ligório, a construção de um jardim diferente. Um que tivesse algo mais do que flores e vegetação que se transformem e não teria alegria. Assim, Orsini cria um jardim de esculturas de pedra, algumas monstruosas, grotescas, que reflete o tormento e desespero de seu coração quebrado. O arquiteto Pirro Ligório (1510-1583), que também terminou a Catedral de São Pedro, obra começada por michelangelo, ou projetou a Villa d’Este, em Tivoli, conseguiu criar um jardim com um estilo maneirista fascinante e único.
O jardim de Bomarzo ou a Villa das Maravilhas
Segundo alguns autores, Orsini, um homem culto e mecenas de artistas, ele teria se inspirado em um livro interessante publicado em Veneza, vários anos antes de que se desse início às obras da Vila das Maravilhas ou o Bosque Sagrado. Este livro intitula-se “O sonho de Gutenberg”, a obra em que se narra como Polifilo, infeliz por um amor infeliz, sonha com um mundo misterioso, uma floresta que anda encontrando-se com estranhos personagens e paisagens solitárias e únicos.

Assim, em Bomarzo podem ser encontrados até 30 tamanhos gigantes, elefantes, peixes monstruosos, um ogro, um dragão, uma baleia, figuras mitológicas e outras criaturas cheias de mistério e que a direcção de luís manuel mal se dão explicação de seu significado.

As figuras são esculpidas em blocos de pedra vulcânica com basalto e calcário. Toda a obra é terminado com o templo construído em homenagem a Júlia.
O fascínio de Bomarzo
O jardim ficou abandonado durante cerca de 400 anos, e foi recuperado a partir de meados do século XX pela família Bettini, que abriram ao público. Este mundo onírico em pedra, fascinou os surrealistas e, especialmente, Salvador Dalí, que se inspirou em Bomarzo para criar sua obra ” A tentação de Santo Antônio, (1946). O escritor Manuel Mújica Láinez também se inspirou nos jardins para recriar a história do atormentado duque de Bomarzo e o fascinante ambiente do Renascimento italiano. Uma novela que também se fez ópera em 1967, obra composta por Alberto Ginastera e com libreto do referido Mújica Láinez.