Curiosidades

As últimas tribos de nosso planeta

Jimmy Nelson, o fotógrafo das últimas tribos
Jimmy Nelson em seu livro “Before they pass away”, nos relata o modo de vida de 35 interessantes tribos que ainda mantêm intactos os seus modos de vida ancestrais. O livro custou-lhe um monte de aventuras e desventuras, algumas nada agradáveis para o fotógrafo, que foi retratado com sua câmera a estas curiosas tribos. Nelson teve meningite na Etiópia, foi mordido por cerca de renas, tem estado sob temperaturas insuportáveis… mas valeu a pena. A seguir apresentamos um trecho de seu trabalho.
Algumas das tribos mais interessantes
Os Cazaques
Originários do Norte da Ásia central, são descendentes dos turcos, mongóis e hunos. São semi-nômades que habitam nas montanhas, e são uns lindos domadores de águias, habilidade que se transmite de pais para filhos.

Seu alimento consiste basicamente em carne de cavalo e carneiro, leite azedo, raposas, coelhos e às vezes até mesmo lobos caçam com suas águias amaestradas.
Os Mursis
Vivem no vale de Omo (Sudeste da Etiópia). Seguro que o recordareis se vos dissermos que as mulheres se enfeitam seus lábios, com pratos e quanto maiores são os mais dote merecem, um dote que consiste na posse de gado.
Mursi
O estilo de vida desta tribo nômade, politeísta, polígana e baseada no pastoreio e o trade está em perigo de extinção por vários motivos: a seca, os vales naturais tranqueiras e dos turistas que pagam por fazer fotos.
Os Drokpas
Embora descendem dos dards, uma tribo ariana, há quem afirma que seus antepassados foram os soldados de Alexandre, o Grande. Vivem no Vale de Ladakh (Caxemira), uma área que se disputam a Índia e o Paquistão.
Drokpa, pai e filha
Restam apenas cerca de 2500 e a forma que têm para preservar a sua etnia é casando-se entre eles.
Os Yalis
Vivem nas montanhas de Jayawijaya (Papua-Nova Guiné, Indonésia), junto a 2 tribos mais, os danis e os Korowais. Os yalis são pigmeus, eles não chegam a mais de 1.50 metros.

São polígamos, caçadores e canibais, comem seus inimigos. Levam uma abóbora no pênis e o tamanho esta indica o seu status dentro da comunidade.
Os Nenets
Vivem na Sibéria, a menos de 50 no inverno. Sua dieta é a base de reno, peixe e chá. Um povo milenar que o estalinismo os forçou a aprender russo e a educação aos seus filhos. Além disso, estão encontrando áreas com gás que fazem perigar a sua sobrevivência. Os nenets fazem uma migração anual, que levam cerca de 300.000 renas ao longo de cerca de 1000 quilômetros.
Os maori
Chegaram no século XIII.C a nova Zelândia desde a Polinésia.

Maori significa “normal” e escolheram este nome para distinguir-se dos deuses. Navegantes por excelência, com a língua e mitologia próprias e tatuagens que mostram a sua posição social. apesar de a colonização têm sabido manter seus costumes e modo de vida.
Os Rabaris
Embora provenientes do planalto iraniano vivem no estado de Gujarat e Rajastão (Índia). Um povo muito acolhedor, que se distingue por suas belas roupas e ornamentos.
Se você gostou deste artigo não se perca De conquistador Xamã: a incrível história do Cabeça de Vaca.