Curiosidades

As 3 primeiras e fortes operações de cirurgia plástica

As operações de cirurgia plástica e estética não são uma moda moderna, não podemos pensar nelas como “esse capricho” existencial de quem quer ser mais alto, de quem não se sente feliz com seus olhos puxados e quer tê-los mais ovais.
A cirurgia plástica cumpre também uma finalidade reparadora, seja a raiz de um acidente traumático ou para corrigir esse “defeito” com o que viemos ao mundo, e que uma simples operação pode corrigir-se assim o desejarmos. Não obstante, já se perguntou alguma vez, quando se realizaram as primeiras operações desse tipo?
Hoje em Sintonize Ciência queremos dar três exemplos surpreendentes de superação e de como a medicina, deu bons resultados em momentos realmente dramáticos. Estás Preparado/a para descobrir três testemunhos?
As primeiras e fortes operações de cirurgia plástica
1. O marinheiro Walter Yeo
Estamos em plena Primeira Guerra Mundial. Nosso protagonista é Walter Yeo, um marinheiro britânico ao que se considera ser o primeiro paciente com o que se levou a cabo uma cirurgia reconstrutiva de rosto. Mas o que aconteceu com esse rapaz? Durante um confronto, em 1916, a bordo do HMS Warspite, recebeu o impacto de uma bomba, perdendo parte do rosto, incluindo as pálpebras.

No entanto, não foi até 1917, quando Walter foi operado por Sir Harold Gillies, o primeiro médico que usou enxertos de pele para a reconstrução do rosto. E o resultado foi o que você pode ver nas imagens, reconstruiu-se-lhe os olhos e lhe aplicando uma máscara para dar uma imagem mais equilibrada de seu rosto.
2. A surpreendente nariz do senhor William M. Spreckley
Não, por muito que te surpreenda te diremos que o jovem William M. Spreckley, não nasceu com esse nariz que você vê nas primeiras imagens. Estamos mais uma vez em plena Primeira Guerra Mundial, lá onde o homem serviu-se efetivamente como tenente em um contingente britânico, no batalhão 16a. Recebeu um disparo brutal e esse foi o resultado, a deformação progressiva de seu nariz, inflamação e posterior deformação.

Foi de novo o doutor Sir Harold Gillies, quem operou o milagre. Interveio o tenente Spreckley em 1917 e 1920, recebeu alta. Nas imagens você pode ver como o nosso paciente amadureceu com o passar dos anos com normalidade, chegando a mesmo com um visual equilibrado. e com um nariz completamente normal, um prodígio!
3. A complexa reconstrução de Willie Vicarage
O caso de Willie Vicarage é mais impactante. Em 1916, durante a batalha de Jutlândia, este rapaz recebeu um forte impacto sobre o rosto, e em especial, em sua boca: ficou despedaçada. Descreve esta reconstrução como uma das mais complexas e delicadas porque ainda não contavam com antibióticos, com o qual, as infecções eram quase constantes e, claro, mortais.

O tema do enxerto de pele era muito complicado, dadas as constantes infecções, daí que com este paciente se eu tivesse que desenvolver um complexo sistema de drenagem para evitar o aparecimento desse problema. Era um sistema à base de tubos que você pode ver nas imagens, onde se alimentava e alimentar os tecidos da pele que se injertaban, algo que se revelou muito eficaz no caso de Willi Vicarage. Sua boca e seus dentes, foram efetivamente reconstruídas. Muitos soldados puderam voltar a levar uma vida normal graças a esses maravilhosos progressos em matéria de cirurgia plástica.
Incrível, não é verdade?
Se você tem interesse neste artigo, descubra:
– O piloto, que voava sem pernas na Segunda Guerra Mundial