Curiosidades

Andamaneses e os antepassados desconhecidos do ser humano

A incrível e misteriosa aparição do homem na Terra continua reservando surpresas. Desta vez, as pistas nos levam até as Ilhas Andamão, perto da Birmânia, na Índia, onde os cientistas do Instituto de Biologia Evolutiva (IBE) descobriram um novo elo pertencente a essa enorme cadeia que forma a evolução humana. Gostaria de saber como é, qual é a sua origem, que aspecto tinham e quando existiram estes novos antepassados? Leia, então, o nosso artigo!
Andamaneses: os antepassados desconhecidos do ser humano
Talvez você já imaginando a exumação de antigos restos com recursos do todo desconhecidas, que atraíram especialmente a atenção de pesquisadores que decidiram estudar. Pois nada está mais longe da realidade, já que os avanços no estudo do DNA abre novas portas para o intrigante passado de nossa espécie, sem a necessidade de obter provas físicas para o seu estudo.

Assim é, amigo supercurioso, graças à análise da seqüência interna do genoma humano, é possível seguir a pista a nossa origem, datando até 80.000 anos atrás. Não é incrível? Por isso, os paleantropólogos decidem direcionar suas pesquisas para um grupo composto por 60 pessoas, pertencentes a diferentes tribos indígenas que povoam as Ilhas Andemán, as quais apresentam uma série de características que não se dão em outros humanos, tais como: uma altura não superior a 1,50 metros de estatura, compleição muito magro, de pele escura e cabelo crespo.

O resultado desse estudo não pode ser mais impactante, pois foram encontradas partes de DNA de um hominídeo extinto, por outro lado, só está presente em populações do sul e sudeste da ásia. Mas, onde é que saiu este antigo parente? Muitos vão estar já pensando: como Serão os tão mencionados antigos astronautas, provenientes vá para saber em que planeta, os que vieram e deixaram, no mais profundo de nosso ser, a sua impressão? Seria uma explicação, embora, na realidade, a resposta é muito menos exótica…

Segundo Jaume Bertranpetit, prestigiado biólogo especialista em evolução e diretor do projeto, o novo genoma encontrado corresponde a um hominídeo proveniente de África, que se estendeu por toda a Ásia e o Pacífico, que sofreu uma selecção adaptativa tão forte como para influenciar os genomas distintos desta população, responsáveis de certas peculiaridades deste povo, como é a baixa estatura.

Como você vê o genoma humano ainda esconde incríveis surpresas, também no campo da evolução, que até o momento, estabelece que o homem moderno vem de pelo menos quatro espécies de hominídeos Homo Sapiens Neanderthalensis, Denisovanos e uma quarta espécie que ainda é um mistério. Estamos perante o quarto hominídeo que falta na sequência do genoma humano, ficando assim resolvido o mistério? Ou será que podemos continuar fantasiando com uma origem extraterrestre? Para saber a resposta a esta pergunta, teremos que esperar para encontrar restos fósseis para analisar e constatar a esta teoria. Até então, talvez se quiser seguir curioseando entre nossos artigos sobre a origem do ser humano: 7 coisas de viver na pré-história, que não eram como nós acreditamos.