Curiosidades

A terrível Parasitoses Delirante

Para a psicopatologia, um delírio é uma situação ou crença que se vive como real, com profunda convicção, apesar de todas as evidências mostram o contrário. Esta alteração mental, normalmente, é causada por uma doença ou distúrbio em que confluem agitação, idéias desordenadas e alucinações. Um dos trailers mais terríveis é a Parasitoses Delirante. Você pode imaginar o que deve ser sentir que sua pele está cheia de erros e que por mais que você faça não pode livrar-se deles?
A terrível Parasitoses Delirante
É conhecida também como “infestação delirante” ou “síndrome de Ekbom”. A pessoa que a sofre, crê que a sua pele está infestada de insetos, vermes ou insectos, quando na verdade não tem nada. Acompanhada de alucinações táteis e pode-se pensar que os animais correm tanto por cima ou por debaixo da epiderme. É frequente que os que a padecem são causem ferimentos tentando se livrar de parasitas. Para diagnosticarla é necessário o concurso de um psiquiatra e de um dermatologista.

Costumam sofrer mais as mulheres do que os homens e a idade mais propensa é a partir dos 40 anos. Existe uma variante da parasitoses delirante conhecida como “Cleptoparasitosis ilusória”. Nela, o paciente pensa que é a sua casa que está infestada de bichos.

Existem diversos estádios da doença, de acordo com suas causas. O mais leve, o primário, deve-se normalmente a uma psicose hypocondriaca de um único sintoma. O direito costuma ocorrer em pessoas que têm alguma doença psiquiátrica como esquizofrenia ou depressão. No terceiro caso, os pacientes são pessoas que sofrem de alguma doença médica (câncer, hipotireoidismo, diabetes, tuberculose, distúrbios neurológicos, etc.) ou é devida ao consumo de substâncias. A parasitoses delirante este é o terceiro caso é disparada pelo formigamento, prurido ou coceira, que pode produzir a medicação ou substância consumida. Demonstrou-Se que o abuso de cocaína ou a desintoxicação do álcool, causando, em alguns casos, parasitoses delirante. Existe um tratamento eficaz, mas muitos afetados lhes custa deixar-se tratar, já que não acreditam que seja um distúrbio mental, mas algo real.
Existem muitos relacionados a parasitoses delirante, tanto na literatura como no cinema. Entre os filmes que fazem referência a esse delírio estão “Oldboy” (2003), em que se vê a parasitoses delirante derivada do consumo de drogas, “Um olhar para a escuridão” (2006) e “Bug” (“Insetos”, de 2006).