Curiosidades

A paixão dos egípcios pelo perfume

Todos nós sabemos o glamour que foram os egípcios. Não temos mais que dar uma volta pela British Museum para ficar absortos com os espelhos, as perucas, colares, brincos, enfeites para o cabelo, caixas de maquiagem e perfumeros. Você sabia, por exemplo, que os egípcios pensavam que alguns perfumes serviam para afastar as doenças? Ou será que o lírio era o mais famoso dos perfumes entre os egípcios? Como existia a profissão de perfumista no Antigo Egito? Damos-lhe todas as respostas a estas perguntas e muitas mais neste artigo.
A paixão dos egípcios pelo perfume em 10 dados
Se quiser ter uma ideia rápida e clara do que supunham os perfumes para os egípcios abaixo, fazemos um resumo em 10 dados. Se junte a nós!
1. Os perfumes eram um indicador de prestígio social.
2. Os perfumes foram armazenadas em frascos especiais realizados em alabastro, fayenza ou de vidro.
3. Os egípcios acreditavam que algumas fragrâncias serviam para purificar o ar e afastar as doenças.
4. As plantas mais utilizadas para fazer perfume eram o lírio, da murta, a lótus branca, a lótus azul.
Flores de acácia
Também se utilizava as flores da acácia, a hortelã-pimenta, a manjerona, o endro, os juncos olorosos e íris.
5. Algumas plantas são importadas de longe como o jasmim da Índia, a canela e o açafrão e resinas.

6. O processo de extração das essências era muito simples: as partes da planta são maceraban em um óleo vegetal, como o balanos, do fruto do balanitos ou o óleo baq da noz ben. O baq, não se punha rançoso e, além disso, se conservava muito bem os perfumes. Também se utilizavam gorduras de animais, como o boi ou o pato, para a maceração.
7. O mais famoso de todos os perfumes era, sem dúvida, o de lírio. Mas também era muito famoso o mendesio, um perfume muito picante fabricado na cidade de Mendes.
8. Não sabemos, com exatidão, se existiu a profissão de perfumista como tal, mas o que estamos seguros, graças dos textos, a iconografia e os vestígios encontrados, é de que havia uma pessoa encarregada de saber qual era a fragrância certa para cada momento e escolher as proporções adequadas de essências para cada perfume.
9. Os perfumes além de ter uma presença fundamental na vida dos egípcios era também um elemento imprescindível na prática religiosa. Nas liturgias, nas cerimônias funerárias, lhe proporcionavam “cheiro de divindade”).
10. E para finalizar, o décimo ponto: A qualidade dos perfumes do Egito adquiriu fama em todo o mundo antigo!.
“De todos os países, o Egito é o mais adequado para produzir perfumes”.- Plínio
Se você gosta de artigos sobre o Egito, pode ser que também te interessa “ah, Uau! Ainda usamos invenções egípcios!”.