Curiosidades

A lenda dos Bakeneko, os temíveis gatos do Japão

No Japão, o gato é um dos animais mais venerados. Em Sintonize Ciência soubemos da existência de uma ilha povoada basicamente por gatos ou Uma empresa do Japão, que adotou 9 gatos E aumentou a produtividade! A lenda dos Bakeneko, os temíveis gatos do Japão, começou a aparecer na literatura desse país em torno do ano de 1603, apesar de possivelmente se forjou muitos séculos antes. Nesse momento, se decretou que nenhum particular podia possuir um gato e que deviam libertar-se todos, deixando que vagasen pelas ruas. O motivo foi que os ratos estavam pondo em perigo a produção de arroz e de seda, e a única maneira de acabar com a praga passava por libertar a população felina. Os gatos se moviam em grupos, apareciam em lugares estranhos e de maneira inesperada e às vezes aterrorizavam a população, que começou a tecer histórias e lendas sobre eles. Seu caráter frio e o fato de que, tradicionalmente, se lhes tivesse com a morte contribuiu para reforçá-las.
A lenda dos Bakeneko
Para que um gato qualquer um se torne um Bakeneko, podem acontecer várias coisas:
– Que o gato cumpra mais de 100 anos.
– Que chega a pesar um Khan (esta medida equivale a 3’75 kg).
– Que lhe teria permitido manter a sua cauda longa (ao contrário dos bobtail).

– Que lhe tenha sido visto bebendo de uma lâmpada de óleo (coisa que é muito comum, já que as lâmpadas em muitos momentos da história do Japão, se enchiam com óleo de peixe).
Os gatos que se transformam em Bakenekos adquiriram a faculdade de falar e sua cauda, que podia ser dividido, lhe conferia poder: a mais divisões mais poderoso era o animal. Também podia caminhar ereto, ou voar e sua habilidade mais aterrorizante consistia em tomar a forma de um ser humano falecido. Às vezes era o próprio Bakeneko o que devorando a sua vítima para tomar a sua identidade.

Uma das primeiras lendas sobre os Bakeneko nos conta a história de um homem que viu sua velha mãe mudasse de caráter, de repente, e vaiou seu gato. A mãe se comportava de uma maneira estranha, rejeitando a companhia e comendo sozinha em seus aposentos. O homem escutou quando estava em seu quarto e viu um gato envolto em roupas de mulher. Entrou no quarto e o gato desapareceu. Suspeitando que poderia acontecer algo de errado, fez levantar o assoalho de madeira, enterrado sob o tapete, encontrou os restos mortais de sua mãe. O Bakeneko a tinha assassinado e usurpado a sua identidade.

As histórias sobre os Bakeneko estão em muitos casos unidas para a existência de prostitutas na era Edo e a lenda mais popular sobre esses malditos gatos, implica a essas mulheres que eram vendidas em sua infância e encerradas em bairros que era praticamente impossível fugir. Conta que uma noite, um cliente visitou a uma famosa prostituta e após a relação adormeceu. Quando acordou olhou a garota comendo com as mãos e dentes os restos de peixe podre aderidos a uma raspa de peixe. A sombra que projetava na parede não era a de uma mulher, mas a de um felino. Havia yacido com um Bakeneko e não com uma mulher. No período Edo, muitos homens levavam as prostitutas restos de peixe para ver se eram mulheres e gatos, por medo de serem devorados por elas.
Se você gosta de lendas japonesas, talvez você queira ler o post:
–A lenda de Yuky-Onna, a mulher de gelo, se você vê-lo fugir, ou você vai morrer