Curiosidades

6 Curiosidades do email que ainda não sabe

Com mais de 4.500 milhões de endereços e o intercâmbio diário de mais de 320.000 milhões de e-mails, pode afirmar-se sem qualquer tipo de dúvida que o e-mail é um meio de comunicação e troca de informações totalmente globalizado. Seu uso, além disso, não é limitado, mas que compreende assuntos, tanto pessoais como profissionais, assim como questões desde as mais triviais até as de maior relevância.
Por este motivo, embora em Sintonize Ciência bem claro que o seu domínio do sistema é pleno, estamos seguros de que existem uma série de curiosidades do e-mail que ainda não sabe. Antes de exponértelas, no entanto, recomendamos que seja cuidadoso com o envio de e-mails, uma vez que estes podem trazer verdadeiros dor de cabeça se você não é minucioso. Para isso, será indispensável que releas email as vezes que for necessário, certificando-se tanto do destinatário do seu e-mail ou do conteúdo do mesmo.
6 Curiosidades do e-mail que ainda não sabe

1. Você sabia que existe o correio temporário?
O e-mail temporário, como seu próprio nome indica, não é algo definitivo. Pelo contrário, oferece a possibilidade de dar uso ao seu e-mail no preciso momento em que for necessário, poupando-lhe tanto o registro como a entrada do incômodo spam. E, além disso, sem ficar registrado em lugar nenhum. Uma ferramenta verdadeiramente útil que oferece correotemporal.net e que não somente você evitará perder tempo, mas também conservá-lo-á complicações.
2. A história do primeiro e-mail
A honra não pode ser outra pessoa que não fosse Ray Tomlison, considerado o pai do e-mail. O primeiro endereço de e-mail (“tomlinson@bbn-tenexa”) pode ser datado em 1971, época em que as extensões mais comuns para o dia de hoje ainda não se conheciam. Em pleno desenvolvimento da ARPANET, o e-mail foi enviado entre dois computadores na mesma sala, com um teor, em absoluto relevante.
3. A origem do símbolo@: @
O símbolo arroba (@) corresponde à expressão em latim ‘ad’, que significa ‘junto’. Além disso, os primeiros usos documentados do símbolo são como abreviação espanhola e portuguesa de ‘arroba’, unidade de medida para a fabricação de recipientes para tanto o óleo como para o vinho.

4. Um bom uso da Bebida Oculta (CCO)
Quando chega o momento de enviar um mesmo e-mail a muitos contatos, recomendamos que você faça uso do transporte em cópia oculta, ou BCC. Isso, além de proteger a privacidade dos endereços de vários destinatários, também evitará que as respostas que recebe sejam do mesmo modo enviada para todos os contatos que você incluído.
5. Distinção entre letras maiúsculas e minúsculas
Antes de responder se existe ou não distinção entre maiúsculas e minúsculas, é necessário saber, primeiramente, que o endereço de e-mail tem duas partes distintas, graças precisamente ao uso da arroba. A primeira delas corresponde à parte local, onde existe a possibilidade de distinguir entre letras maiúsculas e minúsculas, em contrapartida, na segunda parte, correspondente ao domínio da internet, não pode dar-se o caso. Além disso, não é algo comum, pelo que é indiferente escrever de uma forma ou de outra.
6. Uma boa senha você irá economizar problemas
Dispor de uma boa senha que não seja muito evidente se torna uma questão de vital importância na hora de proteger os dados e as referências mais importantes de nossa vida diária que compartilhamos por meio do e-mail. Mesmo nos proteger do roubo de nossa identidade. Quais as recomendações? Que seja composto por um mínimo de 10 caracteres, entre os quais se incluem letras maiúsculas, minúsculas, números e algum caractere especial.