Curiosidades

5 Estranhos trabalhos que não sabíamos que existiam

5 Estranhos trabalhos
1. Líquido de limpeza de orelhas
Mas estão desaparecendo porque as pessoas, cada vez mais, prefere recorrer aos serviços médicos profissionais, nas ruas de muitas cidades da Índia, você ainda pode encontrá-los. Os líquidos de limpeza de orelhas por uma taxa mínima se removem a cera das orelhas, sem a necessidade de usar nenhum tipo de óleo.

Armados com uns palitos, algodão e as tenazes, também costumam ter casuais enquanto realizam seu delicado trabalho no meio da calçada.
2. “Disculpador” profissional
O japão é um país de curiosas tradições e costumes. Em Sintonize Ciência já vos falamos do Yubitsume ou a amputação de um dedo para lavar uma ofensa e seguindo este tipo de tradição, mas em menor escala, existe um trabalho que chamamos de “disculpador profissional”, já que não tem nenhum respeito no ocidente. Normalmente são utilizados por todas as empresas que acreditam que agiram mal com um cliente, então chamada para uma “agência de desculpas” que envia um de seus funcionários a pedir perdão por ti. Também podem fazê-lo online e a tarifa é mais barata. A crença é que assim se evitam situações embaraçosas e a desculpa é a mais correta.
3. Pescador de bicicleta
Se você viajou para a Holanda e, especificamente, em Amsterdam, você pode ter notado que a maioria da população se desloca em bicicleta e que a cidade tem uma infinidade de canais. Pois bem, a cada ano vão parar aos canais entre 12.000 e 15.000 bicicletas.

Para que não obstruam, desde a gestão de águas se contrata os “pescadores de bicicleta”, que se encarregam de retirar os veículos e tudo aquilo que possa tampar os canais.
4. Empurrador no metro
Voltamos para o Japão para destacar outra dos trabalhos mais estranhos: o encarregado de empurrar as pessoas no metrô para que se possam fechar as portas. O transporte suburbano rola no Japão, mais de 40 milhões de pessoas a cada dia e as horas de ponta praticamente não cabem nos vagões.

O “oshiya” é o encarregado de conseguir que entrem todos e se fechem as portas. Usa luvas brancas para não tocar directamente às pessoas e costuma fazê-lo com educação, dentro do possível.
5. Pesquisador de lixo
Nós Todos sabemos o quão apropriado que é controlar o lixo que produzimos e separado para que possa ser reciclada. Em alguns lugares, além de conscientizar a população, se contrata pessoal que estuda os resíduos das pessoas e, se não reciclados, descobre através de documentação que tenha ido parar no lixo, quem são os infratores. Seu trabalho de detetive, implica, além disso, obter informações de outras fontes, como podem ser os vizinhos.
O que te pareceu estes estranhos trabalhos? Você conhece outros igualmente curiosos? Se você tem interesse neste artigo, talvez você queira ler: