Curiosidades

5 curiosidades sobre as pupilas

As pupilas realizam uma função que vai além de regular o impacto da luz que chega a retina ou o globo ocular. Falam de nós, de nossa personalidade, essa essência silenciosa, que só nós entendemos. Hoje, em Sintonize Ciência, nós convidamos você a saber mais coisas sobre nossas pupilas e sobre essa alma misteriosa que se esconde nelas…
Algumas curiosidades sobre as pupilas
1. Emoções e do desejo sexual
As emoções intensas, como a felicidade, podem fazer com que nossas pupilas se dilaten perante esta sensação de profunda emotividade. Outro aspecto que devemos ter em conta é que, quando algo nos agrada ou nos atrai, fará também o efeito “involuntário”.

Isto quer dizer, por exemplo, quando nos sentimos atraídos por alguém e sentimos sua proximidade, não vamos poder evitar esta pequena e sutil característica. Nossas pupilas se dilatarán como a água que escapa de um lago, cheio de emoções e sensações. Foi nos anos 60, quando se levou a cabo um interessante estudo sobre a relação entre a dilatação das pupilas e o desejo sexual. Para isso, a Universidade da Califórnia, reuniu cerca de 150 pessoas em diferentes grupos para lê-los em voz alta várias passagens de um livro erótico. E não, não foi. As pupilas se dilataron sempre e quando as passagens lidas coincidiam com a orientação pessoal de cada pessoa.
2. As pupilas e a dor
Não só a dor dilata as nossas pupilas, também o asco ou repugnância produzem essa reação involuntária. Devemos saber que o sistema nervoso autônomo é quem regula todo este tipo de reações involuntárias, de modo que tudo aquilo que considera desagradável ou ameaçador, afina os nossos sentidos para preparar uma reação imediata: a fuga.

Ao ver algo em estado de decomposição ou ao intuir algo que é ameaçador para nós, ou então abandonamos o rosto ou começamos a correr. Nestes momentos, as pupilas se dilatam para ser mais sensíveis a cada detalhe de nosso ambiente.
3. Nossas pupilas e a concentração
Outro dado sobre as pupilas. Há situações em que, por um lado, somam-se as emoções, com o esforço cognitivo. Imagine que você está em um exame de matemática e você tem muito pouco tempo para concluir seu teste, mas você ainda tem um último problema que não sabe como resolver.

Tenta-se de mil formas, leu uma e outra vez o enunciado entre nervos, ansiedade e raiva. Sabe que, se não completas esse problema pode suspender. Se lhe aconteceu alguma vez, não deve ter percebido, mas seus olhos se tornaram “contraído”. É dizer, a mais sobrecarga mental, as pupilas reagem como se recebessem um forte impacto de luz.
4. Consumo de droga e álcool
Costuma ser uma característica bastante atraente. Perante o consumo de certas substâncias, como a cocaína, ou o LSD, nossas pupilas se dilatam. É o que se conhece como midríase, controlada como você já sabe, o sistema nervoso simpático. Curioso, também, saber que outras substâncias tóxicas conseguem tudo o contrário, ou seja, contraerlas (neste caso é chamado de “miose”).
5. Animais com as pupilas retangulares
Você sabia? Assim é, animais como cabras, os polvos ou veados, têm umas atraentes pupilas retangulares. Qual a razão? É um mecanismo de defesa contra os predadores. A disposição de seus olhos, tão separada, somada a este tipo de pupilas, oferece um campo de visão de 320º. Ou seja, fora de seu campo de visão, só resta um pequeno 40º que não podem controlar. O surpreendente!

Se você gostou deste artigo sobre as pupilas, confira também mais informações sobre as lágrimas.