Curiosidades

3 Surpreendentes origens ancestrais revelados pelo DNA

3 Origens ancestrais revelados pelo DNA
Escolhemos estes três casos, já que nos parecem Sintonize Ciências:
1. A árvore familiar testado mais longo do mundo: 120 gerações
Na Baixa Saxônia (Alemanha), nas montanhas Harz existe um sítio arqueológico com vestígios humanos da Idade do Bronze. Nela foram encontrados esqueletos pertencentes a homens e mulheres que viveram nesse período histórico. As análises de DNA demonstraram que a maioria pertenciam à mesma família. O próximo desafio dos pesquisadores foi tentar descobrir se nessa área viviam ainda os descendentes desse grupo familiar.

Analisaram o DNA de 270 moradores e encontraram dois homens eram descendentes diretos dos habitantes da caverna. Manfred Huchthausen e Uwe Lange se conheciam por viver na mesma população, mas nunca imaginaram que compartilham ancestrais comuns tão distantes. Especialmente Lange explicou que quando criança costumava jogar nessa caverna em que mais tarde foram descobertos os restos de seus antepassados.
2. Braços Cruzados sobre o Líbano
Dentro do Projeto Genográfico se analisou se os cruzados tinham deixado a sua marca genética no Líbano. Foram analisados os cromossomas E 926 homens libaneses, sendo que alguns deles portavam o cromossoma WES1 e que este se encontra, normalmente, na Europa Ocidental. Com os cruzados chegaram soldados e construtores que se misturaram com as populações locais, por isso não é de se estranhar esse fato.

Curiosamente, de acordo com os especialistas, as variações genéticas entre os homens libaneses respondem mais às linhas religiosas que geográficas. Em geral, os homens muçulmanos libaneses levam alogrupos que vêm da península arábica, que é de onde vinham os que levou o Islã para o país.
3. O contabilista norte-americano descendente de Genghis Khan
Tom Robinson é um contabilista que vive na Flórida e quis saber um pouco de seus ancestrais, além do ancestral, que emigrou para a Inglaterra. A genealogia genética lhe comunicou que, possivelmente, era descendente de Genghis Khan, o chefe Mongol que conquistou grandes territórios na Ásia e na Europa durante o século XIII.

Esta notícia que pode parecer surpreendente não é tanto, já que estima-se que entre 16 e 17 milhões de homens na Ásia têm um antepassado comum. Acredita-Se que foi Genghis Khan, já que este conquistador incluía em seu harém para muitas mulheres, os territórios que se anexionaba e o mesmo fizeram seus filhos, quando lhe sucederam, sendo a sua descendência numerosísima.
Gostaria de saber com quem se partilha DNA e de onde vieram seus antepassados? Se você se interessou sobre as origens ancestrais que podem ocorrer através do DNA, não deixe de ler o post que fala da mulher nativa americana que os vikings se levaram consigo a Islândia.
– A nativa americana que há mais de 1000 anos, foi levada para a Islândia