Curiosidades

3 mistérios não resolvidos da história da aviação

Se nos perguntam qual o mistério da história da aviação conhecemos, certamente falaremos do voo Malaysian Airlines MH370 de 2014. No entanto, nos anos que leva este meio de transporte, tanto o céu, se viu cercado de enigmas em muitas outras ocasiões. Alguns destes, hoje em dia, ainda não têm explicação. Gosto a conhecer 3 mistérios não resolvidos da história da aviação.
3 mistérios não resolvidos da história da aviação
Em 10 de março de 1956 desapareceu no Mar Mediterrâneo, o Boeing B-47E Stratojet 52-534. A particularidade deste vôo é que levava desmontados em sua adega dois núcleos para armas nucleares. Havia partido em Tampa, Flórida, e se dirigia para a base militar aérea de Ben Guerir em Marrocos. Era um vôo sem escalas e repostó no ar. Após o primeiro reabastecimento, que transcorreu sem incidentes, entrou em contato com o avião em aleitamento para um segundo abastecimento. De repente, cessou a comunicação e jamais se voltou a saber nada do avião. Com o avião desapareceu e seus três tripulantes.

Não havia perigo de explosão nuclear, devido a que os núcleos estavam desmontados. Se informou, por parte de uma agência francesa, que havia caído em uma área do Marrocos francês, mas nunca se encontrou, nem nessa área, nem em nenhum outro lugar, restos do aparelho.
2. Voo 739 da Flying Tiger Line
Era um Lockheed L-1049 Super Constellation, que foi contratado pelas forças armadas dos EUA para fazer um vôo charter a 16 de março de 1962. A bordo viajavam 93 soldados norte-americanos e 3 sudvietnamitas além da tripulação. No total desapareceram 107 pessoas.

Havia saído da base aérea de Travis, na Califórnia, e seu destino final era Saigon no Vietnã. Repostó na Ilha de Guam e devia voltar a fazê-lo nas Filipinas, na base aérea de Clark, mas nunca chegou. Desapareceu misteriosamente com essas 107 pessoas a bordo. O governo americano iniciou a maior procura de restos conhecido até então. Se portugal: o estranho caso 520.000km2 em busca de algum sinal do que tinha acontecido ou de onde poderia ter derrubado o avião, mas não encontrou nada. Deu-Se por boa a versão de que havia explorado em voo por causas desconhecidas.
Boeing 707-323C e em porto alegre
O Boeing 707-323C e em porto alegre, desapareceu em 30 de janeiro de 1979, quando voava do aeroporto Narita de Tóquio ao aeroporto do Rio de Janeiro, com escala no Aeroporto Internacional de Los Angeles. O capitão do Boeing, Gilberto Araújo da Silva, já havia sofrido seis anos antes, um acidente em Paris, em que morreram 123 pessoas. Tinha em seu currículo mais de 23.000 horas de voo. Era um avião de carga cuja tripulação consistia de 6 pessoas. O avião desapareceu após 30 minutos após sua decolagem, a cerca de 200 km de Tóquio.

No porão de carga transportava 153 quadros de Manabu Mabe, que voltavam do Japão para o Brasil depois de ser expostos. As obras estavam avaliadas em mais de um milhão de dólares. Nunca se encontraram restos do avião, ou, claro, as tintas que usava.
O Que realmente aconteceu nesses mistérios da aviação? Talvez não saberemos nunca, ou, como no caso de Amelia Heart que vos relatamos no artigo de Sintonize Ciência: O possível fim de Amelia Earhart como náufraga, um dia serão resolvidos.