Curiosidades

10 curiosidades da Turquia

10 curiosidades da Turquia
1. O idioma da Turquia
Apesar de que o árabe é uma língua com que a Turquia está muito familiarizada, durante o período do Império Bizantino se falou grego e, a partir da queda de Constantinopla em 1453, o idioma utilizado foi o turco medieval. Esta língua era o resultado de uma fusão de diferentes idiomas autóctones da península da Anatólia, e, a partir do ano de 1920, Mustafa Kemal Atatürk empreendeu uma reforma para simplificarla e adaptá-la para os caracteres ocidentais, dando como resultado o turco moderno, que é a língua que se fala hoje em dia.
2. Costumes da Turquia: a hospitalidade em forma de chá
Um dos costumes da Turquia mais importantes que você deve saber é a sua hospitalidade para com o viajante. Isso é demonstrado com um copo de chá de hortelã em muitas de suas lojas. Desta forma, os comerciantes convidam a que o cliente sinta-se confortável enquanto lhe ensina a mercadoria de que dispõe e garante, de certo modo, que o cliente correspondente a hospitalidade realizando, pelo menos, alguma compra.
3. A comida da Turquia por excelência
A comida turca mais internacional é o kebab, de fato, a variante turca é chamado de shish kebab e consiste em um espeto de carne ou de peixe que costuma ser acompanhado de legumes assados e grelhados. Este é o prato mais comum do que se pode consumir na Turquia, e é considerado como a comida dos “turcos de a pé”.
O shish kebab é a comida mais comum na Turquia.
4. Comida turca para a sobremesa: baklava
No entanto, o shish kebab não é a única comida típica que se pode encontrar na Turquia. Um de seus doces mais famosos e tradicionais são os baklava. Trata-Se de alguns bolos doces que podem ser elaboradas de muitas maneiras, mas que, em todos os casos, levam massa filo, frutos secos, como amêndoas ou pistache, e algum tipo de adoçante, seja calda de açúcar ou mel.
5. O Grande Bazar de Istambul
O Grande Bazar de Istambul é um dos bazares mais famosos que podemos encontrar em toda a cultura muçulmana. Está localizado na parte da “cidade velha” de Istambul, a que corresponde com a parte europeia. A primeira versão foi construída no ano de 1464 e, depois de um terremoto que destruiu uma parte considerável, foi reconstruído em 1864, dando-lhe a sua forma atual. Conta com mais de 58 ruas e mais de 4.000 lojas, onde é possível encontrar desde especiarias para objetos de lembrança próprios da cultura turca.
6. A capital da Turquia
Uma das curiosidades da Turquia é a de que, apesar de que Istambul é a maior cidade e o motor econômico do país, não é a sua capital. A capital turca é a cidade de Ankara, situada no centro geográfico do país. Até a Primeira Guerra Mundial, a capital do Império Otomano estava situada em Istambul. No entanto, a partir da fundação da República da Turquia, em 13 de outubro de 1923, a capital mudou-se para Ankara, já que contava com uma posição geográfica menos vulnerável do que a antiga capital do império otomano.
7. O Estreito do Bósforo
O Estreito do Bósforo é um braço de água que separa o Mar Negro e do Mar de Mármara, que liga o Mar Egeu e, este, com o Mar Mediterrâneo. Cada um dos lados do Estreito do Bósforo, pertencem a um continente diferente, sendo este o lado oriental e ocidental lado europeu. A cidade de Istambul encontra-se situada em ambos os lados do estreito, o que a torna a única cidade do mundo em estar situada em dois continentes diferentes ao mesmo tempo.
8. A antiga cidade de Tróia
Outra das mais interessantes curiosidades da Turquia é a de que a cidade de Tróia de que ouvimos falar em mitos, estava localizada no seu território, em particular entre o Estreito de Dardanelos e o Mar Egeu.
Segundo os arqueólogos, a mítica cidade de Tróia estava nas costas do atual território turco.
Esta descoberta é que devemos o arqueólogo alemão Heinrich Schliemann, que no século XIX, conseguiu descobrir as ruínas da antiga cidade, que protagonizou o famoso poema de Homero.
9. Uma cisterna de água monumental
A cisterna da basílica é uma grande cisterna de água subterrânea situada a poucos metros da igreja de Santa Sofia. Foi mandada construir pelo imperador Constantino I, o Grande, e, posteriormente, ampliada pelo imperador Justiniano. Seu objetivo era fornecer água dos edifícios mais importantes da cidade, em que de um cerco bloqueia o acesso a água potável que chegava à cidade, o Aqueduto de Valente. Nos anos 80 do século XX, limpou-se e adaptou-se aos turistas, o que faz com que, hoje em dia, seja um monumento mais do que os visitantes de Istambul, vão ver.
10. Atatürk: pai da cultura turca moderna
Apesar de que a Turquia tem uma história que remonta até antes de os romanos, a Turquia tem uma tradição, que vem de tempos muito mais contemporâneos. Isso se deve, principalmente, a Mustafa Kemal Atatürk, mais conhecido como Atatürk a secas. Este nome significa, literalmente, “pai dos turcos”, e refere-se a um oficial do exército turco, que foi o primeiro presidente da República da Turquia foi fundada em 1923. Atatürk foi o principal artífice da Turquia moderna e contemporânea, o que permitiu deixar para trás o passado otomano, com o objetivo de se tornar um país oficialmente não sectária e aberto para o Ocidente.